29 de ago de 2011

CAPITÃO AMÉRICA X LANTERNA VERDE


Já faz algum tempo que assisti esse filme, mas eu preferi esperar a estréia do Lanterna Verde para falar sobre ambos ao mesmo tempo, porque os filmes foram mesmo produzidos para se confrontarem nas bilheterias, com estréias próximas. Eu, apesar de gostar muito do Capitão América nos quadrinhos, particularmente não gostei tanto do filme, porque o herói me pareceu fraquinho e muito dependente do esquadrão de humanos normais que o acompanhava nas missões durante a segunda guerra mundial. Fiquei me perguntando como ele capitaneará os Vingadores, possuindo um poder menor que os demais membros da equipe. Só pra ter uma idéia, nos quadrinhos eu já vi o América saltar de um avião em movimento e chegar ao solo já pronto pra treta, mas no filme ele usa paraquedas numa situação similar. Mas confio muito no talento do pessoal da Marvel e sei que criarão algo para aumentar ou otimizar os poderes do América em sua próxima aparição. Fora essa minha observação, o filme é muito divertido, retrata bem o momento histórico da segunda guerra e o projeto dos EUA de criar um esquadrão de super soldados para derrotar Hitler. E o melhor do filme, na minha opinião, é que o roteiro soube dar uma boa explicação para o ufanismo embutido no nome Capitão América e no uniforme com as cores e estrelas da bandeira norte americana, tornando o filme e o herói simpáticos até mesmo para a família Bin Laden.


Confesso que nunca tinha lido uma história sequer do Lanterna Verde, que não é muito popular aqui no Brasil como os outros personagens da DC Comics, Batman e Super Homem. As poucas informações que eu tinha sobre o personagem vieram dos desenhos da Liga da Justiça (antigo Super Amigos) que passavam na televisão. Há rumores, inclusive, de que o filme da Liga está sendo projetado para estrear em 2013. Talvez seja por isso que eu tenha achado esse filme mais divertido que o Capitão América. Não vi sequer um nerd fã falar bem do filme, mas todos viram diversos pontos positivos. Mas o que eu mais gosto em filmes de heróis - que é o inverossímil, o fantástico, o impossível, contado de uma forma pseudo científica e, portanto, digerível - sobra no Lanterna Verde e falta no Capitão América, que, como eu disse, é muito bem adaptado ao momento histórico. Claro que é a minha opinião e o meu gosto, mas tramas que envolvem aspectos fantásticos como poderes cósmicos, tecnologia alienígena, verdades universais são muito mais divertidas e interessantes que heróis limitados ao planeta terra e aos humanos. Se o filme do Lanterna Verde não agradou a todos como me agradou, pelo menos serviu pra divulgar e popularizar o herói aqui no Brasil. Eu já estou procurando alguns quadrinhos para ler no google.
.

26 de ago de 2011

HAJA AMOR...


Já namorei sério uma estudante de medicina e não deu certo. Será que faltou isso ou não chegamos a esse nível de intimidade na relação? rs...


Matem trabalho como eu no Bobagento.
.

23 de ago de 2011

PENETRANDO A GAMBAZADA


Galerinha, esse final de semana foi espetacular. A convite de um amigo corinthiano, fui assistir o jogo Corinthians X Figueirense em uma casa que é habitada exclusivamente por torcedores gambás. Assim que recebi o convite, fiquei bem receoso, porque essa gente nunca é confiável em lugar algum, o que dizer então quando estão dentro de sua própria casa e entre seus pares. Ainda mais porque o amigo que me convidou me pediu pra não dizer que era são paulino. Orientou-me a dizer que gostava de futebol mas não torcia por time algum ou, pior, dizer que era corinthiano e ficar pagando de bandido com aquela corja. Corajosamente e curiosamente, aceitei a proposta. Até por respeito, nem quis ficar no meio da gambazada e decidi ficar distante, prestando atenção no jogo e no comportamento dos fanáticos ali. Mas já aos 35 minutos do primeiro tempo meu dia foi recompensado e o Figueirense abriu o placar, calando a boca de todos os corinthianos presentes no Pacaembu e ali na sala onde eu estava. Quase não consegui segurar a gargalhada e fui às pressas pro banheiro, onde fiquei rindo em silêncio por uns 5 minutos, só ouvindo a lamentação lá fora. Depois disso, continuei quieto pra não enfurecer os animais. A cada lance, a cada bola perdida ou passe errado do corinthians, eu me esforçava pra não rir. Mas aos 47 minutos do segundo tempo, quando o Figueirense marcou outro gol e sacramentou sua vitória, eu não resisti e soltei uma risada discreta. Todos me olharam e não entenderam, mas já estavam tão atordoados pela derrota vergonhosa, que nem tiveram ânimo pra me questionar. Acho que dei azar pros gambás. Na próxima, é só me convidar que eu volto...rs.
.

15 de ago de 2011

INTELIGENTE...


Minha sábia mãe sempre dizia: Lestat, sem gracinha na hora de saltar do iate...

8 de ago de 2011

POLÍCIA DE MERDA


Estou chegando ao meu trabalho nesta bela segunda-feira, quando me deparo com um veículo estacionado em frente à minha guia rebaixada, proibindo-me de estacionar meu carro em minha garagem. Ato contínuo, estacionei meu carro logo à frente e telefonei pro 190 da polícia, solicitando uma viatura e um guincho para resolver a questão, o que levou mais ou menos 10 minutos, dadas as estúpidas perguntas detalhistas da atendente infeliz, que com certeza não serviu pra nada na corporação e foi jogada no setor de atendimento de ocorrências.
Eis que, após uma hora, aparece a viatura com os policiais, que me chamaram para perguntar o que havia acontecido (como se já não estivessem vendo a ilegalidade ali, logo à sua frente). Informei o ocorrido mais uma vez e respondi as irritantes perguntas detalhistas, quando me surpreendi com o proprietário do veículo mal estacionado, que sorrateiramente entrou no carro, deu partida e saiu rapidamente. TUDO NA CARA DOS POLICIAIS QUE ALI ESTAVAM PARA MULTÁ-LO.
Os PM´s olharam pra mim e disseram: "é....infelizmente esse conseguiu escapar..."
A única conclusão a que consegui chegar depois disso é que nós brasileiros estamos sós e desprotegidos. A polícia não é só corrupta, mas a parte honesta dela é também incompetente e mentalmente incapacitada para o importante serviço que desempenha. E nós que nos viremos pra nos proteger. É a lei da selva.

4 de ago de 2011

MEMÓRIA FRACA

Land Rover (blindada) após o acidente e a vítima fatal, Vitor Gurman.

Testemunhas voltam atrás e negam que homem dirigia Land Rover


Duas testemunhas que afirmaram terem visto o engenheiro Roberto de Souza Lima, 34, dirigindo o Land Rover que atropelou e matou o administrador de empresas Vitor Gurman, 24, voltaram atrás em suas versões.
Ontem, em uma acareação, eles negaram à polícia terem visto o engenheiro ao volante. O acidente aconteceu no dia 23 de julho, na Vila Madalena, bairro da zona oeste de São Paulo.
Estavam no jipe a nutricionista Gabriella Guerrero Pereira, 28, e o engenheiro. Namorados, eles tinham acabado de sair de um bar. A nutricionista afirma que assumiu o volante porque Lima, dono do carro, não tinha condições de dirigir.
Em depoimento à polícia, uma terceira testemunha confirmou a versão segundo a qual Gabriella estava ao volante.
Há ainda um quarto depoimento --uma pessoa ouvida ontem disse que estava de moto quando cruzou com o jipe pouco antes do acidente. Ela afirma ter visto ao volante um homem pardo e sem barba. Lima tem pele clara e barba. Essa testemunha, porém, é vista com cautela pelos investigadores.
A identidade dos ouvidos ontem não foi revelada. Pelo menos 11 pessoas, entre elas PMs que atenderam a ocorrência, foram interrogadas sobre o caso até agora.
INÍCIO DA DIVERGÊNCIA
Após o casal que estava no jipe ser ouvido pelos policiais, a jornalista Ingrid Basílio foi espontaneamente à polícia dizer que Lima dirigia na hora do acidente, iniciando a guerra de versões.
Por enquanto, a polícia afirma que a versão segundo a qual a nutricionista estava ao volante é a mais factível. Ao final do inquérito, ela pode ser indiciada sob suspeita de homicídio doloso.
O advogado da família Gurman, Alexandre Venturini, afirmou ontem que seus clientes estão interessados apenas em esclarecer o que ocorreu naquela noite.

RACIOCÍNIO DO BLOG: Engenheiro, 34 anos, dirigindo uma Land Rover...Testemunha mudando de depoimento pra aliviar a dele...namorada assumindo a culpa...conclusão óbvia não?
.