5 de fev de 2007

CORAÇÃO DIVIDIDO

Há tempos, eu venho elogiando as qualidades do Esporte Clube Noroeste, o time daqui de Bauru/SP, minha cidade natal. Também não é novidade que sou São Paulino doente. Pois bem. Ontem meu coração foi posto à prova, pois o meu SPFC veio pra cá enfrentar o Noroeste. A princípio, meu maior dilema foi a escolha da torcida. Em qual lado da arquibancada eu ficaria? lado alvi-rubro, junto dos Noroestinos, ou lado tricolor, junto da minha nação São Paulina? que dúvida terrível. Logo na chegada já fui presenteado pelo destino e consegui gratuitamente um assento na arquibancada neutra, bem no meio das duas torcidas, onde pude torcer apenas por uma bela partida de futebol, sem medo de retaliações de torcedores rivais.
E foi justamente o que aconteceu. Do meu assento, pude assistir a uma das mais emocionantes partidas da minha vida, ouvinto gritos de Bambi sem me sentir ofendido e, pasmem, criticando ferozmente a divindade Rogério Ceni, que realmente faz uma desnecessária e irritante cera. Vi também uma falta primorosamente cobrada por ele, que ironicamente alvejou o travessão Noroestino. Vi o Norusca aplicar uma marcação perfeita e, em certos momentos, encurralar o tricolor com uma troca de passes digna de um time grande. Vi o meia esquerda tricolor Lenilson abrir o marcador, marcando e comemorando um gol contra o time que o revelou. Vi o goleiro Noroestino, Fabiano, fechar o gol e evitar a vitória São Paulina, como também vi o ousado gol de Vandinho, excelente atacante alvi-rubro, que soltou uma bomba pra cima do Rogério Ceni, que nada pôde fazer a não ser pipocar e deixá-la entrar.
No fim das contas, placar de 1 X 1, totalmente condizente com o futebol de alto nível apresentado. O Noroeste, na minha opinião o time mais equilibrado do Campeonato e o São Paulo mostrando que está em franca evolução para a Libertadores/07. Eu, bauruense e são paulino, sai feliz do estádio, porque não vi nenhum dos meus dois times do coração sofrer uma derrota.

5 comentários:

Rodrigo Araujo disse...

Bah Lestat, ainda bem que o meu outro time do coração está no grupo do Grêmio e não vai jogar contra o Inter, hehehe. É o São José de Cachoeira, o Zequinha como é conhecido. Em 2004 se não me engano o São José bateu o Grêmio em uma partida pelo Gauchão, acho que festejaram a semana inteira lá na terrinha.

rafael severo disse...

Eu não tenho esse dilema: só torço pro Sport Club Internacional. Monogamia futebolística...

Mariana Melo disse...

Eu não vou nem falar do meu Vasco...Triste, triste, triste...

E a respeito de teu comentário - ah, Matrix tem muito de filosofia, hein. Não precisa nem de drogas...rs.

Abraço!

Mariana

Mariana Melo disse...

Ah!

Um belo dia o Vasco veio aqui jogar contra o CSA. Este até ganhou, mas eu não deixei de comemorar o gol do Vascão. Lindo, lindo, maravilhoso, Filipe jogando, a época áurea vascaína.

Saí mais feliz que pinto no lixo.

Armand disse...

Dane-se o Noroeste. Sabe quando vou ver um jogo do Norusca novamente?! Quando for Noroeste E MAC. Vou na torcida do MAC gritar:
Aõ Aõ Aõ, terceira divisão!
Noroeste fede.
p.s.: São Paulo 03 X Gambas 01... Deu lógica...