8 de dez de 2010

TRIO DE MERDA



Grupo conhecido como "trio de ferro" do futebol paulista, Corinthians, Palmeiras e São Paulo amargaram um 2010 sem conquistas. Contratações que não deram certo, inquietação nas respectivas políticas internas e trocas de técnicos podem explicar o fracasso dos times da capital.

TÉCNICOS DO TRIO DE FERRO EM 2010

Corinthians: Mano Menezes, Adílson Batista, Fábio Carille (interino), Tite

Palmeiras: Muricy Ramalho, Antonio Carlos Zago, Jorge Parraga (interino), Murtosa (interino), Luiz Felipe Scolari

São Paulo: Ricardo Gomes, Milton Cruz (interino), Sérgio Baresi (interino), Paulo César Carpegiani

A última temporada em que o trio da capital passou em branco foi 2004, há seis anos. De 2005 a 2009, pelo menos uma das equipes ergueu algum troféu, nem que fosse em âmbito estadual.
Neste ano, porém, apenas os torcedores do Santos gritaram “é campeão”, no Estadual e na Copa do Brasil. A Libertadores foi para Porto Alegre, com o Internacional, e o Brasileiro ficou no Rio de Janeiro, com o Fluminense.
A prova da instabilidade está no excesso de troca de técnicos entre os grandes paulistanos. Juntos, Corinthians, São Paulo e Palmeiras foram comandados ao longo da temporada por nada menos do que 13 profissionais diferentes – oito treinadores efetivos e cinco interinos.

Corinthians

Para o ano de seu centenário, o Corinthians apostou em atletas experientes para reforçar o elenco, casos de Roberto Carlos, Danilo, Tcheco e Iarley. Apenas Roberto Carlos, aos 37 anos, fez sucesso e virou titular absoluto.
Mano iniciou a temporada no comando e levou a equipe alvinegra até as oitavas de final da Libertadores, quando fracassou diante do Flamengo. Mesmo com o fracasso, permaneceu no cargo, reagiu no início do Brasileiro e saiu em alta para assumir a seleção brasileira, com o time então na liderança da Série A.

4 comentários:

Anônimo disse...

Pobre Goiás! Não deveria ter chegado nem perto do cocorinthians antes de disputar uma final sulamericana...

GOIÁS disse...

Pelo menos, assim como o São Caetano, nós já chegamos mais longe que o Corinthians em uma competição internacional relevante e decente!

Anônimo disse...

Grupo dos Gambás na Libertadores 2011 (se eles passarem da pré, obviamente):

-Estudiantes ou Velez Sarsfield (argentina)
-Cruzeiro (Brasil)
-Guarani (Paraguai)
-Gambalinhas (galinheiro)

ATENÇÃO! disse...

STJ reafirma ser possível constatar embriaguez ao volante sem bafômetro.

Segundo o perito o acusado apresentou-se com:

“vestes em desalinho",
"discurso arrastado",
"hálito alcoólico",
"marcha titubeante”,
“reflexo fotomotor lento” e
“coordenação muscular perturbada”.

Mesmo sem a ingestão de bebida alcoólica, vários frequentadores desse blog possuem a demais características acima e podem assim serem tachados de "beudo", o que seria uma injustiça!