12 de out de 2008

PENSE

Qual foi o momento em que você teve a certeza absoluta que era uma pessoa feliz e realizada?
Lembre quais eram seus melhores amigos na época. Qual era sua música predileta? Qual o jeans que melhor vestia?
Um filme que viu no cinema, uma viagem inesquecível, um show que você adorou, seus planos de vida...
Seu time estava jogando bem? quanto você pesava? qual perfume usava? qual restaurante frequentava?
Algum programa na televisão que você não perdia, uma série que você acompanhava, seu corte de cabelo, você consegue lembrar?
Se você conseguiu lembrar, tenho certeza que está sorrindo. Esse é o seu "eu" verdadeiro, o seu "eu" pleno.
Se ele está no passado, resgate-o. Se está no presente, preserve-o. Mas se estiver no futuro, prepare-se.

31 comentários:

Armand disse...

Amigos: Quarteto Fantástico.
Carro: Ford Ka.
Musica: CD Canto Bebo e choro.
Jeans: Sei lá, mas a camisa jeans com calça jeans clara, sapato e cinto caramelo fez história.
Filme: A nova onda do imperador.
Show: Não vi, mas sei que foi na estréia de sasqualp em Barretos.
Programa imperdível: Dragon Ball Z
Serie: Smallville primeira temporada.
Perfume: Ferrari Black
São Paulo: Só levando sova do curintia, infelizmente...
Cidade:Caçapava.
Viajem Inesquecível: Campos do Jordão.
Bar: Bar do Derci e Bar Verde.
Balada: Bar do Espanhol, Vila Madalena e Estrada, muita estrada...
Planos de vida: Viver e ser feliz. Só!
Bons Tempos...

Lestat disse...

Como bem disse Lord Rayden (Cristopher Lambert) no filme Mortal Kombat ao ver Jhonny Cage encarando o Goro:

"PELO MENOS UM ENTENDEU. ESPEREMOS QUE OS DEMAIS O SIGAM."

Suil disse...

Amigos: Quarteto Fantástico
Carro: Ford Fiesta
Musica: Taça da Margura
Jeans: Preferencialmente despido
Filme: Homem Aranha
Show: Milionário e José Rico no Rastro do Cowboy
Programa Imperdível: Anos Incríveis
Série de TV: Arquivo X
Perfume: Azzaro
Corinthians: Enfiando nabo nos Bambi como sempre
Cidade: São Carlos e Bauru
Viajem inesquecível: Ubatuba com o Quarteto Fantástico e Caraguá com o time quase completo, exceto o Yoda (de vez em quando padawan)
Bar: Bar do Dercy e Totó (Frango à passarinho com alho frito e Brahma).
Balada: Rastro do Cowboy
Planos de vida: Se formar, trabalhar, e seguir a vida
Também tenho saudades desse tempo.

Pascoal disse...

Minha lista é muito parecida com a do Armand, vou citar apenas os itens diferentes:
Música: "Eu tô no climaaa...."
Filme: CDD
Série: The West Wing, no cú da madruga no SBT
Programa: Fresh Prince
Viajem: Caraguá/Maresias
Planos de vida: inexistentes.
Bebida: Vodka (muita, com uma rodela de limão).

Como cantava Lilico, o homem do Bumbo:
" - Tempo bom que não volta mais, saldade"

Merda, estava esquecendo

Jogo: Truco

Lestat disse...

Amigos: Quarteto Fantástico + JackLyon + negrodrama
Carro: Fiesta Azul
Música: Taça da Amargura
Jeans: uma palavra - Silhueta
Perfume: vodka
Filme: CDD
Show: Edson&Hudson + Rio Negro e Solimões em Barretos
Programa Imperdível: Terceiro Tempo com Milton Neves
Série de TV: Friends, vegetando no sofá do Armand
SPFC: só coco dos gambá, mas tinha o Fabuloso (q saudade...)
Cidade: São Carlos, Pirajuí, Caçapava e BARRETOS.(Jacareí, não!!!)
Viajem Inesquecível: 1ª ida pra Brotas e Caraguá/Maresias
Bar: do Dercy, sem dúvida.
Balada: Rastro do Cowboy
Bebida: Vodka com 1 rodela de limão (até explicar a função do limão...)
Planos de vida: MORAR NA MINHA CIDADE PRA SEMPRE!!!

Muierada é foda disse...

Lestat, tinha esquecido da viajem para brotas (Assuma uma postura náutica).

Demais.

Cabelo disse...

Amigos: Extinto 3º TAC + os agregados inseparáveis do ilustre Des. Fernando Augusto Rodrigues, os quais tive a satisfação de conhecer.
Carro: GM Corsa hatch
Jeans: Não sei como, mas era moda: com M2000 (ou qualquer outro tênis de cano alto) com a língua puxada e o jeans por dentro! Afff... A noite, “pra sair”, ficava o jeans, saia o tênis e entrava um Zeppelin de fivela, preto, solado amazonas. Não esqueçamos também de mais um amigo da calça jeans: aqueles sapatos de couro “cru” da 775, que tinha uma sola de borracha mole e pesada, que com o tempo ia ficando preta e grudava tudo nela.
Filme (de cinema): Coração Valente
Show: Blind Guardian
Programa imperdível: Anos Incríveis (Winnie Cooper vadia)
Serie: Seinfeld
Perfume: Bem, da época do M2000: Quasar e Conexion
Time: Palmeiras de 96, que tinha Djalminha, Rivaldo, Muller, Luizão, Cafu, Junior, marcou mais de 100 gols no Paulista e só ganhou o próprio.
Cidade: Piraju
Viagem inesquecível: Long Island (vulgo: ilha comprida) e Sorocaba
Bar: Bar do Pepê
Balada: Camarim, Jaque Music Pubis, Armazém, Bar do Espanhol, Vila Madalena.

Anônimo disse...

Carai, Cabelo, vc é véio hein? rs...

Anônimo disse...

Amistad, copix!!!!!!!!

Bruno disse...

Amigos: Lestat, Mortiégs, Godô e Lê.(explico: não conhecia boa parte da trupe que conheço hoje e dentre os quais tenho amigaços, mas o texto faz perguntas sobre a melhor época e não sobre várias boas épocas)
Música: "The Sign"
Jeans: valássabá
Filme: "Retroceder nunca, render-se jamais"
Carro: continuo não curtindo muito isso.
Viagem: "Paraíso do Sol" (mais tarde viria a ser Caraguá/Maresias, onde nasceu o dialeto sarapatrenfe)
Show: Metallica/Sepultura
Planos de Vida: Ganhar o campeonato de futsal do Torquato e conseguir emendar um mortal pra trás depois de um fleek (acho q é assim q se escreve)
Time: Só foi bi-campeão mundial.
Peso: 68kg, eu acho.
Perfume: Quasar (com os acessórios obrigatórios: gel no cabelo, camisão pra fora da calça e sapato de fivela de caveira)
Restaurante: "bar do belo"
Série: Anos Incríveis (Winnie NVS)
Cabelo: À la Lion
Adendo: Ouvir um chorinho completo saindo das cordas do meu violão.
Foram anos incríveis, mas meu tempo é agora e esse "eu", carrego comigo. Só queria que um pouco dessa ingenuidade permanecesse no ar...(ledo engano).

Prof. Armand Elézio. disse...

Agora uma aula de besteirol adolescente com o professor Elézio (ta bom, não consegui o Elézio, vai ter que ser comigo mesmo).

"Alegria", palavra originalmente usada no lugar de "Maria" ou "bisteca", tornou-se a primeira palavra polivalente da história da nossa turma, podendo ser utilizada para qualquer expressão de farra ou denominação de farristas, como:

-Vamos pro bar?

-Alegria.

Ou

-O Derci é um alegria mesmo.

Futuramente houve a inclusão do "MU", hoje tão falado na mídia e na net, tinha a mesma função polivalente de alegria, mas obteve, com o decorrer do tempo, um caráter mais de cumprimento, principalmente pelo telefone.

- Alô;

- Mu! (o sorriso brota quase que imediatamente).

Quase na mesma época, nascia o "Pãnãnãnã", termo utilizado para definir local ou ato.

Ex.:

- Vc foi ontem lá no Pãnãnãnã

Ou

- Ai vc chega lá, faz um Pãnãnãnã e pronto.

E finalmente, dos mais recentes jargões da nossa turma encontramos o "Mulherada é Foda".

Expressão mais complexa, pode ser utilizado para qualquer tipo de expressão de sentimento, como:

-Você viu aquela gostosa?
-Mulherada é Foda.
-O banco ta de greve?
-Mulherada é Foda.
-Vamos tomar aquela gelada?
-Opa, Mulherada é Foda!!!

Assim, fica aqui nossa lição de hoje sobre como se comunicar através de palavras simples.

p.s.: Alegria, vamos pra paria. É só dar um MU! pra sessenta dias e Pãrãnãnã. Mulherada é Foda!!!!

Mariana Cavalcanti disse...

Meu amor,

Eu não quero mangar de você, mas não resisti.

http://img254.imageshack.us/img254/6991/lacraiaek4.jpg


Abraços! rs


Milady

Anônimo disse...

Êêêeee Bruno, sempre apresentando observações impertinentes. A do tal prof. Armand Elézio também é digna da mesma nota.

Lestat disse...

Alguem aí conhece uma mulher que use e entenda o significado do verbo "mangar"?

Eu conheço uma...e ela me chama de meu amor.

Mulheres inteligentes, como eu as adoro.

Bruno disse...

impertinentes....gostei dessa.....vou me esforçar pra continuar nessa linha de observações..

Suil disse...

uaglém dope em zider tanquo oif o gojo ad leseção sabrileira toenm, equ dirículo ssee mite od gunda, rapece o mite od çumiri maralho. Aiv apr tupa equ rapiu, lhifa da tupa, bamcada ed bimbas, xibonas.

Pascoal disse...

Tucha a lobo pro ourto dalo gol, rropa

Pascoal disse...

edit:

Tucha a loba pro ourto dalo golo, rropa

armand disse...

Dose-fa asse damer ed meti od lhoraca!

loPAU oãs peãocamhexa!!!

Pascoal disse...

Estou lembrando aqui da viajem que surgiu esse dialeto, demais.

Ô Maarrrr

ARMAND disse...

LESTAT: VOU CHAMAR A CHORAMBULÂNCIA PRA VOCÊ:

UUUUUÓÓÓÓÓÓÓÓÓÓÓÓÓÓ!!!!

Pascoal disse...

Chorambulância (rsrsrsrsrrs) me faz lembrar de outra grande viajem.

Hemorróida.

Suil disse...

Falando em viagem, não me esqueço uma em que um cara, se descuidou e "mordiu" na praia, exibindo os dois "ovos" inteiros para a clientela. Foi foda, viu, rssssss.
Misericórdia, como bebe.

Muierada é foda disse...

Quem seria o autor de tal façanha (hehehehehehe). o Pior não foi "mordir" e exibir os ovos,foi acordar e ver todos os seus amigos falando de saratpratrefen, e achar que tinha ficado louco.

Pascoal disse...

Falando dessa viajem suil, não me esqueço de um cara que consegui mordir no meio do Show do Falamansa, no mictório do local.

cabelo disse...

Colarinho faz parte do chope, decide Justiça em Santa Catarina

SÃO PAULO - O colarinho do chope deve ser considerado parte integrante do produto, de acordo com decisão tomada pela 3ª Turma do Tribunal Regional Federal da 4ª Região, publicada na última semana no Diário Eletrônico da Justiça Federal da Região Sul. Segundo o TRF, a decisão foi tomada depois que um restaurante de Blumenau, em Santa Catarina, entrou na Justiça para recorrer de uma multa.

A empresa foi multada pelo Instituto Nacional de Metrologia, Normalização e Qualidade Industrial (Inmetro), pois a bebida servida pelo estabelecimento incluía a espuma no volume total do produto. Segundo o fiscal do instituto, apenas o líquido poderia ser cobrado, desconsiderando a quantidade de espuma conhecida como "colarinho branco". A empresa recorreu contra a sentença de 1º grau, que manteve a multa em vigor.

No julgamento no TRF-4, a 3ª Turma decidiu, por unanimidade, dar provimento à apelação do restaurante. Para a desembargadora federal Maria Lúcia Luz Leiria, relatora do processo no tribunal, "há um desvio na interpretação efetuada pelo fiscal do Inmetro". Conforme a magistrada, o chope sem colarinho não é chope. Ela considerou ainda que "o colarinho integra a própria bebida" e é o produto na forma de espuma, em função do processo de pressão a que é submetido.

Bruno disse...

Passagens interessantes da dita viagem: um sujeito dormindo de bruços e com a cabeça embaixo do pneu de uma caminhenete; um outro que fez uma poltrona de areia para dormir em um estacionamento; esse mesmo sujeito que não deixou um garotinho brincar com sua pipa-avião, q estava amarrada em seu chinelo; um outro que acordara de ressaca e com a boca cheia de água de chuva dentro de sua barraca impermeável; pentear o cabelo mirando-se numa bandeija metálica parafusada na parede; um automóvel que, sem explicação alguma, mergulhou numa vala alagada; e pra não falar só de prejú, os fogos do Lerreivón; o papo sobre música no crepúsculo a beira-mar; a venda de batidas na raipa de rasemias; um bêbado mergulhando de cabeça e quebrando uma vitrine do shopping e a descida, pra uns, emocionante, pra outros, agonizante, da serra caraguá/maresias.....entre outras...."Ô Maaarrr!! Q Se Fodaaaa!!!"

Pascoal disse...

1)Mulequinho Bicha, queria pegar minha Pipa/Avião
2) Você esqueceu de mencionar o "Silhueta" andando de patins.
3)Pra falar a verdade não reparei bem da descida Caraguá/Maresias, eu e o nobre Lestat estavámos matando uma garrafa de Vodka na tampinha. Lembro que tivemos que parar em uma praia do caminho para tomar banho em chuveiro público.
4) Maldito isopor pesado, que tivemos que carregar até a praia (lembrando que éramos os únicos da dita praia com um isopor).
5) Vrano, acho que você matou os dois grandes momentos da viajem, a virada e, aquele papo sobre música quando já não tinha mais nenhuma criatura na praia.

Lefiz Lerreivón çaprove

Suil disse...

Sem dúvida Caraguá-Maresias foi espetacular.
Quem se lembra de uma outra viagem, num local bem próximo ao anteriormente comentado, onde uma Silhueta efetuou um vomito vermelho e segundo ele era gelado, um dos componentes aplicou uma grande reclamação, pois ainda era muito cedo para ficar naquele estado e achava aquilo um absurdo. Algumas horas depois o mesmo cara estava sendo praticamente agredido para acordar e entrar na residência de seu cliente, pois a quantidade de tampinhas de vodka quente ingerida o impedia de voltar a essa realidade. Realmente o Yoda deixou muita saudade desse tempo, esse definitivamente é o verdadeiro yoda no assunto bebida, rssssss, nós somos todos padawans perto dele, rsssss.

Armand disse...

E que mantenha-se na clausura, pq se soltar o homem...

Pascoal disse...

Filhos, não vamos começar a lembrar das histórias esdrúxulas dessa pessoa sem limites. São muitas (rsrsrsrsrsrsrs).