20 de fev de 2008

SUPER-HOMEM

Lembram do filme Super-Homem 2? Nesse filme, o Super-Homem se rebaixou e se tornou um ser humano comum. Ele entrou naquela câmara de cristal e abriu mão de todos os seus poderes. Tudo por causa do amor que sente pela Lois Lane. Ele percebeu que não poderia ter uma relação verdadeira, sendo infinitamente superior à sua amada. Percebeu também que ela nunca conseguiria se elevar ao seu nível. Portanto, só se rebaixando e se anulando para aquele amor ser possível.
O que aconteceu então? Desastre. Ele se fudeu e se arrependeu. E ainda por cima levou um cambal de um cara num bar. A Lois Lane com certeza viu aquilo e pensou: "Que bichona...eu gostava mesmo era do homem de aço, não desse cuzão que já apanha na primeira treta que arruma num bar".
O problema é que "com um grande poder, vem uma grande responsabilidade" (essa frase é do homem-aranha, eu sei, mas encaixou perfeitamente no meu raciocínio). Então, quando ele viu a Terra em perigo e teve a certeza que ninguém mais poderia ajudar, não vacilou e quis seus poderes e sua superioridade de volta. Mais uma vez se fudeu, porque como tinha aberto mão de seus poderes , teve que ir a pé até sua casa no pólo norte. Mas conseguiu, provando que mesmo sem seus poderes, ainda tinha personalidade e determinação superiores.
Assim, depois de sofrer uma barbaridade, conseguiu retomar seus poderes, reassumindo sua condição de ser superior e, dotado de toda sua bondade e altruísmo, cumpriu sua missão nesse planeta e garantiu a segurança dos humanos.
Lois Lane acabou ficando sozinha, fadada ao platonismo, mesmo porque acabou confessando que não conseguiria dividir o amor da sua vida com o resto da humanidade.
E o Super-Homem continuou com sua sina de servir à humanidade, fadado à solidão, mesmo porque a mulher que ele ama nunca alcançará seu nível.

7 comentários:

Criptonita disse...

Seria uma analogia a realidade, Clark?

sascoalp disse...

Isso aconteceu para nosso super herói aprender que mulher nenhuma deve rebaixa-lo. Se ele tem que se anular para o amor ser possível então esse amor não vale a pena.

Agora, deixa de ser bicha e vai procurar a mulher maravilha

Suil (CAASO) disse...

Meu caro Lestat, lembre-se:
"Federal vai ter aula no natal, aula no natal, até o carnaval, federal bote a bunda na janela, que eu vou por meu pau, que eu vou por meu pau.........
Piu, Piu, Piu, Piu, Piru, hemorróida só da no bumbum, caaso, caaso, Hê, Hê............
Fui na Federal pra comprar um fogão, era da marca Dako por que Dako é bom, Dako é bom.....Calma Federupa..........
Tá chegando......
AHHHHH"NÓS SOMOS LÁ DE SÃO CARLOS, VIEMOS AQUI PRA ZONEAR...................CAJUZINHO NELES........

Alma disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Lestat disse...

Amor de cú é rola...(re)descobri o verdadeiro amor pela bebida...

Lia disse...

Desde que leu esse post para mim fiquei pensando nele... Eu tbm assisti ao filme.
Um história certamente triste. Não fosse o egoísmo de ambas as partes...
O amor para ser verdadeiro, não necessita ser domano, necessita apenas ser vivenciado, e, na verdade, isso nem tem a ver com o que o outro sente...
Vai saber... encanei com isso...
Beijinhos para vc!!!!
^^

Armand disse...

Pronto. Chegou uma mina e chamou a chorambulância.
UUUUUUUÓÓÓÓÓÓÓÓÓÓÓÓÓÓÓÓÓÓÓÓÓÓÓÓ!
Cara, se vc que uma mina que entanda do mundo, vai na porta ta PUC buscar.
Mas caso vc seja homem de verdade, vai pro bar e pega as gostosas, pois como ja disse o sabio:
"- Mulher é mero adorno, pra trocar ideia tenho meus amigos."